PESQUISA DATAFOLHA TRAZ LULA LIDERANDO CENÁRIOS DE 2018

26 de Junho de 2017 | 08:31hs
Imagem [0]

Uma pesquisa do instituto Datafolha foi divulgada nesta segunda-feira (26) pelo jornal "Folha de S.Paulo" com índices de intenção de voto para o primeiro turno da eleição presidencial de 2018. Veja os resultados dos oito cenários pesquisados:

Cenário 1 (com Alckmin):

Lula (PT): 30%
Jair Bolsonaro (PSC): 16%
Marina Silva (Rede): 15%
Alckmin (PSDB): 8%
Ciro Gomes (PDT): 5%
Luciana Genro (PSol): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 18%
Não sabe: 2%

Cenário 2 (com Doria):

Lula (PT): 30%
Marina Silva (Rede): 15%
Jair Bolsonaro (PSC): 15%
João Doria (PSDB): 10%
Ciro Gomes (PDT): 6%
Luciana Genro (PSOL): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 16%
Não sabe: 2%

Cenário 3 (com Joaquim Barbosa e Alckmin)

Lula (PT): 30%
Marina Silva (Rede): 15%
Jair Bolsonaro (PSC): 15%
Joaquim Barbosa (sem partido): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Luciana Genro (PSOL): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 14%
Não sabe: 2%

Cenário 4 (com Joaquim Barbosa e Doria)

Lula (PT): 29%
Marina Silva (Rede): 15%
Jair Bolsonaro (PSC): 13%
Joaquim Barbosa (sem partido): 10%
João Doria (PSDB): 9%
Luciana Genro (PSOL): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 1%
Branco/nulo/nenhum: 15%
Não sabe: 2%

Cenário 5 (sem PT)

Marina Silva (Rede): 22%
Jair Bolsonaro (PSC): 16%
Joaquim Barbosa (sem partido): 12%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Geraldo Alckim (PSDB): 9%
Luciana Genro (PSol): 3%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 23%
Não sabe: 3%

Cenário 6 (Com Haddad):

Marina Silva (Rede): 22%
Jair Bolsonaro (PSC): 16%
Joaquim Barbosa (sem partido): 13%
Geraldo Alckim (PSDB): 10%
Luciana Genro (PSol): 4%
Fernando Haddad (PT): 3%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/Nulo/Nenhum: 25%
Não sabe: 3%

Cenário 7 (com Moro):

Lula (PT): 29%
Sergio Moro (sempartido): 14%
Marina silva (Rede): 14%
Jair Bolsonaro (PSC): 13%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Luciana Genro (PSol): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 1%
Branco/Nulo/Nenhum: 15%
Não sabe: 2%

Cenário 8 (Sem alvos da Lava jato)

Marina Silva (Rede): 27%
Jair Bolsonaro (PSC): 18%
João Doria (PSDB): 14%
Ciro Gomes (PDT): 12%
Branco/Nulo/Nenhum: 26%
Não sabe: 3%

Rejeição no 1º turno

Lula (PT): 46%
Alckmin (PSDB): 34%
Bolsonaro (PSC): 30%
Haddad (PT): 28%
Ciro (PDT): 26%
Marina (Rede): 25%
L. Genro (Psol): 24%
Caiado (DEM): 23%
Moro (s/ part.): 22%
Eduardo Jorge (PV): 21%
Doria (PSDB): 20%
J. Barbosa (s/ part.): 16%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 3%
Não votaria em nenhum: 3%

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e índice de confiança de 95%. O Datafolha ouviu 2.771 pessoas nos dias 21 e 23 de abril.

Segundo turno.Em relação ao segundo turno, foram feitas oito projeções. São elas:

Cenário 1
Lula: 45%
Alckmin: 32%

Cenário 2
Lula: 45%
Doria: 34%

Cenário 3
Marina: 40%
Lula: 40%

Cenário 4
Lula: 45%
Bolsonaro: 32%

Cenário 5
Marina: 49%
Bolsonaro: 27%

Cenário 6
Alckmin: 34%
Ciro: 31%

Cenário 7
Ciro: 34%
Doria: 32%

Cenário 8
Moro: 44%
Lula: 42%

TIÃO COUTO SERÁ CANDIDATO A GOVERNADOR PELO PSDB EM 2018?

25 de Junho de 2017 | 14:31hs
Imagem [0]

O aniversário de 60 anos de Tião Couto deu o que falar.

Entre os zunzunzuns dos que estiveram por lá e as análises políticas dos formadores de opinião, surgiram as mais diversas abordagens e significados.

Entre as notícias, as mais recorrentes foram sobre uma possível candidatura de Tião Couto ao Governo do Estado.  Contribuiu para isso a massiva presença de representantes políticos, das diversas cores partidárias, que foram abraçar o aniversariante.

Dos fatos.

É fato que as lideranças do PSDB presentes na festa disseram em diversas mesas de convidados que Tião era o nome que o partido pensava para ser candidato ao Governo.

É também fato de que tantas lideranças políticas ao se deslocaram de suas cidades para prestigiarem Tião geram a leitura de que a motivação não foi apenas dar abraço no aniversariante. E sim ver e ser visto projetando o futuro.

Por fim, se constata pela pulsação emitida durante o aniversário, que está em gestação a montagem de um palanque para 2018.

Bom, mas acredito que o leitor do blog quer ver respondida a seguinte pergunta:

Afinal, Tião vai ser mesmo candidato ao Governo do Estado?

Uma resposta bem sincera.

Acredito sim que o PSDB está começando a trabalhar um projeto político para 2018, capitaneado pelas suas lideranças estaduais, que sinaliza para Tião Couto como candidato do partido ao Governo do Estado.

Porém, se trata de um projeto em fase inicial, carente de construção, com muitas variáveis que neste momento não permitem dizer claramente o que vai acontecer. Mas, há inegavelmente por parte do PSDB esse desejo manifesto.

O leitor pode estar agora pensando numa segunda pergunta:

Afinal, caso o PSDB lance Tião, há chances de vitória?

De novo, vamos nos ancorar na ideia de que existem muitas variáveis fora de controle neste momento. Uma construção de um palanque vitorioso passa por elementos como: conjuntura do momento, credibilidade do projeto, motivação dos envolvidos, apoios políticos, e, principalmente, a simpatia do eleitor.

O nome de Tião pode de imediato atender a duas variáveis.

A primeira é que se trata de um nome novo, de um empresário com uma história de vida de superação e correção, que de uma infância pobre construiu uma das maiores empresas na área de perfuração no Brasil, portanto com boa chance de suscitar credibilidade junto ao eleitor.

A segunda, que Tião é uma pessoa motivada, que deu em Mossoró um exemplo do quanto pode se dedicar a um projeto. O Mossoró Melhor saiu da desconfiança geral para um projeto válido e de sucesso do ponto de  vista de projeção política.

Portanto, a festa de aniversário de Tião deixou claro para todos que ali havia um projeto em gestação para o Governo, com aval do PSDB, e que por ser incipiente, trilhará ainda diversos caminhos, podendo se consolidar como tal ou se transformar em outra coisa, dependendo da conjuntura futura que ainda é incerta.

A TROCA DE FARPAS ENTRE FHC E JOÃO DÓRIA

24 de Junho de 2017 | 12:11hs
Imagem [0]

Numa palestra na última sexta-feira, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que o prefeito de São Paulo não mudou a cidade, “só faz sucesso no celular”, em referência à obsessão de João Doria estar o tempo todo nas redes sociais. Também disse que o PSDB precisa arejar seus quadros e ter alguém “que saiba dialogar com as novas gerações”.

Doria, que também vive envolvido em polêmicas, rebateu em entrevista a O Estado de S.Paulo: “Respeito e admiro muito o ex-presidente Fernando Henrique, mas acho que ele está precisando sair um pouco de seu apartamento e visitar São Paulo”, disse.

REVISTA DIZ QUE SENTENÇA DE MORO CONDENARÁ LULA A 22 ANOS DE PRISÃO

24 de Junho de 2017 | 12:09hs
Imagem [0]

A revista Isto è crava que Sérgio Moro irá condenar Lula a 22 anos de prisão.

O texto da revsita foi publicado na internet.

Diz o texto que “conforme apurou ISTOÉ junto a integrantes da Lava Jato, o petista vai pegar até 22 anos de cadeia – 10 anos por lavagem de dinheiro e 12 por corrupção passiva”.

Só para se ter uma ideia do que isso representa, o goleiro Bruno Fernandes, ex-Flamengo, foi condenado à mesma pena por ter assassinado a mãe de seu filho, Eliza Samúdio, pela ocultação de seu cadáver (diz-se que lançando a cachorros) e pelo sequestro e cárcere privado do próprio filho.

LAUDO DA PERÍCIA DIZ QUE GRAVAÇÃO DE TEMER NÃO FOI EDITADA

24 de Junho de 2017 | 11:58hs
Imagem [0]

Perícia da Polícia Federal concluiu que não houve edição nas gravações feitas pelo dono da JBS Joesley Batista. Segundo os peritos, há cerca de 200 interrupções no áudio em que Joesley aparece falando com o presidente Michel Temer.

As“descontinuidades” seriam consequência das características técnicas do gravador usado para registrar a conversa. O resultado do laudo já foi informado informalmente ao relator do inquérito no supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin.

A Procuradoria Geral da República pediu que o laudo concluído pelos peritos já fosse enviado ao MPF. O ministro Edson Fachin autorizou a remessa ainda nesta sexta-feira à PGR. O Palácio do Planalto informou que não iria comentar por não conhecer o relatório.

O gravador tem um microfone sensível ao som ambiente. O equipamento é acionado automaticamente pela emissão de sons, especialmente da voz humana. Da mesma forma, deixa de funcionar, ou funciona de num ritmo mais lento, na ausência de sons. Isso explicaria inclusive porque a íntegra da gravação teria aproxidamente cinco minutos a menos que a programação da CBN, registrada por Batista na chegada e na saída no Palácio do Jaburu, na noite da conversa.

PESQUISA MOSTRA QUE POPULARIDADE DE TEMER CAIU AINDA MAIS

24 de Junho de 2017 | 11:55hs
Imagem [0]

Apenas 7% dos brasileiros consideram o governo de Michel Temer como ótimo ou bom — a menor marca apurada pelo Instituto Datafolha em 28 anos. Na série histórica, apenas José Sarney ficou abaixo deste patamar, ao tocar 5% de aprovação em setembro de 1989, durante a crise da hiperinflação.

A impopularidade do presidente aumentou desde a revelação da colaboração premiada dos donos da JBS, que situaram Temer no centro de um esquema de corrupção nacional. Segundo o Datafolha, 69% do público considerada a gestão ruim ou péssima, e 23% avaliam o governo como regular.

O novo levantamento do instituto ouviu 2.771 pessoas entre quarta-feira e a sexta-feira. Os novos números evidenciam a queda da popularidade do presidente, que, há dois meses, somava 9% entre os entrevistados que avaliavam a gestão como ótima ou boa. No fim de abril, 61% julgavam o governo como ruim ou péssimo e 28% enxergavam uma administração regular.

A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O Datafolha ainda informou que a nota do presidente caiu de 3 para 2,7 na nova pesquisa. Não souberam responder 2% dos entrevistados.

A avaliação de Temer é pior que a de Dilma Rousseff às vésperas da conclusão do processo de impeachment, quando a petista seria destituída pelo Congresso. Na época, ela tinha 13% de aprovação e 63% de reprovação. A impopularidade do peemedebista é semelhante à da ex-presidente de agosto de 2015, quando Dilma amealhou 71% de avaliações de um governo ruim ou péssimo.

Além de Temer, Dilma e Sarney, apenas Fernando Collor atingiu indíces tão negativos frente à população. Ele somava 68% de ruim e péssimo, em setembro de 1992, ao sofrer impeachment.

SETHAS REALIZA CAPACITAÇÃO DO CADRN PARA 42 MUNICÍPIOS

23 de Junho de 2017 | 16:51hs
Imagem [0]

A Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas-RN) realiza, de 26 de junho a 12 de julho, as oficinas de capacitação para implantação da plataforma Virtual Cadastro Único do RN (CadRN).

As oficinas serão realizadas na Escola de Governo. Inicialmente, as oficinas serão direcionadas para os 42 municípios habilitados a receberem o Cofinanciamento Estadual de Média Complexidade.

Poderão participar os gestores municipais da Assistência Social, os coordenadores dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS e CREAS) e presidentes de conselhos municipais. No mês de agosto as oficinas irão contemplar os demais municípios que aderiram ao termo de cooperação para utilização do sistema.

O CaDRN é um sistema de informações do perfil populacional do Rio Grande do Norte criado por técnicos do Governo do Estado. A ferramenta permite aos profissionais da assistência social ter acesso a dados como população sem acesso a água, habitação, coleta de lixo, nível de pobreza e de alfabetização, dentre outros. 

Os dados do CadRN são extraídos do Cadastro Único do Governo Federal, o mesmo que serve de base para o Bolsa Família, por exemplo. No entanto, diferente deste último, ele poderá ser acessado por uma gama mais ampla de profissionais que precisam de dados para implementação de políticas públicas. 

TANGARÁ E MAJOR SALES: MP RECOMENDA EXONERAÇÕES CONTRA NEPOTISMO

23 de Junho de 2017 | 16:41hs
Imagem [0]

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) quer que os prefeitos de Major Sales e de Tangará exonerem os ocupantes de cargos comissionados, função de confiança ou gratificada que possam configurar nepotismo.

As Promotorias de Justiça das duas Comarcas recomendaram prazos para que os chefes do Executivo dos municípios desliguem da Prefeitura os servidores com parentesco cosanguíneo, em linha reta ou colateral, ou por afinidade até o terceiro grau com o próprio prefeito e demais gestores do Município.

Clique aqui para saber mais.

MP RECOMENDA SUSPENSÃO DE GASTOS COM A FESTA DE SANTANA

23 de Junho de 2017 | 16:39hs
Imagem [0]

A Promotoria de Justiça de Santana do Matos expediu nesta sexta-feira (23) recomendação para que a Prefeitura não realize gastos com a realização da Festa de Santana, que acontece tradicionalmente no mês de julho. O documento destaca a situação de gravidade pela qual o município passa, sendo “assolado por um dos períodos de seca mais violentos de sua história”.

Em razão desse panorama, em março deste ano, o Governo do Estado declarou o município de Santana do Matos como uma das áreas em estado de emergência (Decreto n.º 26.730/2017), por ter sido afetada de forma intensa pela seca. Dessa forma, o município deve evitar gastos com eventos festivos, incluindo a contratação de artistas, serviços de buffets e montagens de estruturas para eventos.

DÓLAR OPERA COM LEVE OSCILAÇÕES E BATE R$ 3,34, DE OLHO NAS REFORMAS POLÍTICAS

23 de Junho de 2017 | 16:37hs
Imagem [0]

dólar opera com leves oscilações ante o real nesta sexta-feira (23), de olho no comportamento da moeda ante divisas emergentes no exterior e no cenário político, à espera de novidades que possam dar pistas sobre o andamento das reformas no Congresso Nacional, de acordo com a Reuters.

Às 16h09, a moeda norte-americana subia 0,15%, a R$ 3,3403 na venda, depois de terminar a véspera praticamente estável, a R$ 3,3355.

Anterior 1 2 3 4 5 Próxima

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br