PARTE DA MÍDIA TENTA CONTER INCÊNDIO APÓS CONVERSAS VAZADAS TEMENDO QUE O PRÓPRIO PAIOL PEGUE FOGO

10 de Junho de 2019 | 14:31hs
Imagem [0]

Não é de se estranhar que parte da grande mídia tenha noticiado a fórceps o vazamento das conversas entre Moro e Daltan, no site The Intercept.

Noticiou porque era o jeito.

Até imagino as reuniões que vararam a madrugada decidindo nas redações como o assunto seria tratado.

Dada a repercussão nas redes sociais era impossível não noticiar.

Alguns órgãos de mídia preferiram chamar a atenção para o hackeamento dos telefones celulares dos promotores, sua ilegalidade e transferiu para um segundo plano o conteúdo revelado.

Outros, deram enfoque maior as notas de esclarecimento dos promotores e de Sérgio Moro e num espaço bem menor tratou dos conteúdos.

Nada disso é de se estranhar.

De fato, nas reuniões da madrugada, não se discutiu a importância do conteúdo, os fatos relevantes, mas as consequências do que viria a ser divulgado.

Não se tratou de dar a notícia em si, mas de discutir como ela seria dada, conforme o interesse em jogo.

Enfatizar a revelação de que Moro e Daltan Dallagnol combinaram o curso do processo, que não houve isenção e que houve uma motivação política, seria a mesma coisa de entregar de bandeja tudo que foi orquestrado com conivência e participação de muitos órgãos de mídia.

Aceitar os fatos tal qual claramente foram expostos pelo The Intercept era acender um estopim que queimaria dentro das próprias redações.

Por isso se justifica o viés adotado por muitos, noticiar com cuidado, não valorizar conteúdo e deixar espaço para a opinião pública se convencer.

Fosse o contrário, os vazamentos indicassem Moro combinando ações com a defesa de Lula, a forma de noticiar seria outra.

Esse é o jogo da mídia.

Não há com que se espantar.

Inocentes são os que acham que a notícia é somente a narrativa dos fatos em si.

Notícia é o que alguns decidem se você deve saber ou não.

 

PARA OS BOLSONAROS JUSTIÇA PARA OS AMIGOS DEVE SER UMA, PARA OS INIMIGOS, OUTRA.

10 de Junho de 2019 | 14:30hs
Imagem [0]

Interessante a lógica dos Bolsonaros quando se trata de julgar os outros.

Sendo amiguinho, todos os favores da lei.

Do contrário, os rigores.

Os filhos e a legião de robôs passaram o dia todo atirando contra o vazamento do The Intercept com as mensagens trocadas entre a turma de promotores da Lava-Jato e o ex-juiz Moro.

A mesma turma que elogiou escancaradamente as dezenas de vazamentos ilegais ao longo da Lava-Jato que tinham o PT e Lula como alvo.

Os robôs disparam contra os integrantes do The Intercept e tentam ignorar o conteúdo.

Os Bolsonaros adoraram as investigações contra o PT, mas pintam horrores quando o olho de Sauron fixou no irmão Flávio.

Não é sério qualquer argumento que possa vir deste tipo de comportamento.

É apenas uma legião de robôs fazendo patifaria.

REVELAÇÕES DE CONVERSAS DISSIPAM AS DÚVIDAS SE LULA TEVE OU NÃO UM JULGAMENTO JUSTO

10 de Junho de 2019 | 14:28hs
Imagem [0]

Embora seja difícil se dizer imparcial nesta discussão toda sobre a Lava-Jato, mas tenho os leitores deste como testemunhas, que sempre argumentei em defesa de uma Justiça isenta e justa.

Condenei vazamentos, critiquei decisões incabíveis, combati as “manobras” jurídicas para se chegar aos resultados, alertei sobre o perigo das instituições ruírem diante de tantas concessões que estavam sendo feitas ao devido processo legal e a presunção de inocência.

Muitos olharam enviesados para os meus argumentos, torcendo o nariz para meus escritos e alertas, achando que era um mal necessário.

Eu avisei que mais cedo ou mais tarde essa conta seria cobrada.

As revelações do The Intercept podem até não resultar no fim da Lava-Jato, nem na nulidade de seus efeitos, afinal, há muita coisa em jogo e muitos interesses na questão.

Mas, ninguém apagará o que foi revelado e o que todos sabem, agora com provas, que realmente aconteceu.

A história ganhou novos elementos para serem contados daqui pra frente.

Dissipou-se a dúvida legal que existia no debate se o ex-presidente Lula teria tido um julgamento justo ou não. Não teve.

O debate de argumentos jurídicos e históricos chegou ao fim com o que foi revelado.

Restou apenas o debate dos desejos e das conveniências de discurso.

DEPUTADOS GOVERNISTAS NA ASSEMBLÉIA ESTÃO SE CANSANDO DE SERVIR AO GOVERNO SEM SER SERVIDO

07 de Junho de 2019 | 12:14hs
Imagem [0]

Existe hoje na Assembleia Legislativa do RN uma espécie de descontentamento às escuras em relação a governadora Fátima Bezerra.

A informação que tenho é que a maioria dos deputados que se enquadram no perfil “históricos governistas” não estão nada satisfeitos com a governadora.

Quem ainda segura a onda é o presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira, que tem dialogado com os revoltosos e pedido paciência.

A turma dos inconformados reclama que este ano, algumas vezes, foi chamada para aprovar questões estratégicas para o governo, mas em troca só tapinha nas costas.

Acostumados a serem tratados como mais regalias, os deputados “governistas” queixam-se que o governo e suas secretarias estão abertos apenas para os “seus”, olhando retorcido para os aliados externos.

A retaliação está cozinhando em panela fervente e em breve pode ser servida à mesa. Fátima poderá ter dificuldades nos dias vindouros.

E APÓS A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, QUAL SERÁ O DISCURSO ALARMISTA QUE O GOVERNO VAI UTILIZAR?

07 de Junho de 2019 | 12:13hs
Imagem [0]

Fico imaginando qual o discurso que o governo Bolsonaro vai usar após concluir a reforma da previdência. Qual alarme será acionado?

Sabe-se que atualmente o governo joga todo o peso da gestão nessa reforma. A vende como sendo o último bastião para salvar o País. Vende a salvação da pátria no pós-reforma.

O detalhe é que a reforma nem de longe cumprirá tal papel.

Mesmo porque seus efeitos são a médio e longo prazo. Dez anos no mínimo.

Porém, a retração da economia é pra já. Está afetando a todos.

Por enquanto, o governo se agarra na reforma como sendo a solução. “Aprovem a reforma e tudo se revolverá”, dizem os governistas a cada entrevista.

A não ser que o governo esteja projetando o mesmo discurso com as reformas que virão logo após. A tributária. A política.

Só que um dia o povo cansa.

O OPORTUNISMO PETISTA DE SEMPRE VERSUS O DISCURSO DE QUEM ESTÁ AGORA DO OUTRO LADO DA MESA

07 de Junho de 2019 | 12:12hs
Imagem [0]

Fiquei lendo as notícias sobre o fechamento do Hospital Ruy Pereira.

De um lado a oposição atirando suas pedras contra a vidraça do governo acusando-o de fechar hospitais num momento em que a saúde pública definha.

E o governo, do outro, explicando que vai fechar o hospital porque paga um aluguel caro no prédio e existem outros hospitais em condições de receber todos os leitos que serão desativados no Ruy Pereira.

O que me chama a atenção no debate é o oportunismo do discurso de cada lado.

O PT que sempre esbravejou horrores quando os governos anteriores fecharam unidades de saúde.

Agora que o governo petista está do outro lado da mesa, o discurso de ocasião é totalmente diferente de antes. Agora, as justificativas que antes sequer eram ouvidas, servem para explicar o inexplicável.

Mas, também não deixo de criticar o discurso dos opositores do PT. Que antes era de conivência com o governo e agora, subitamente, virou discurso de povão.

Resumo da conversa: é todo mundo farinha do mesmo saco. Fazem o discurso oportunista e de ocasião.

Que bom seria se nossos representantes políticos agissem pensando no bem-estar da população e por ela, só em favor dela, fundamentassem suas ações.

ALGUÉM NOTOU QUE TIVEMOS DUAS SEMANAS DE RELATIVA TRANQUILIDADE NO GOVERNO BOLSONARO?

07 de Junho de 2019 | 12:11hs
Imagem [0]

Depois dos protestos nas ruas em favor de Bolsonaro, de duas semanas atrás, começamos a atravessar um período de calmaria.

O governo parou de dar caneladas e de certa forma, temos uma pauta política em andamento com certa sobriedade.

O que mudou?

Procurei a resposta e percebi uma coisa. Os filhos de Bolsonaro parecem estar mais calmos. Não postaram nada polêmico, não agrediram ninguém e estão sumidos das redes sociais.

Será que foi por isso?

Alguém deu um cala-boca no pitbull? Carlos Bolsonaro anda quieto.

Flávio, enrolado com o Queiros, tomou chá de sumiço.

O Eduardo não fede e nem cheira.

Sem os filhos atrapalhando e sem maiores atropelos, o governo Bolsonaro conseguiu produzir duas semanas tranquilas para o País.

E DAÍ SE BETO ROSADO NEGOCIOU COM BOLSONARO O VOTO EM FAVOR DA REFORMA PELO DECRETO DO SAL

05 de Junho de 2019 | 15:07hs
Imagem [0]

 

Não tenho nada contra o deputado Beto Rosado ter selado um acordo com o presidente Jair Bolsonaro e ter condicionado seu voto a favor da reforma da previdência a assinatura do decreto que reconheceu o sal do Rio Grande do Norte como de interesse social.

O decreto permite a continuidade da produção de sal no RN, garante os empregos e mantém na nossa economia o sal como instrumento importante.

Caso tenha havido mesmo o acordo, o presidente negociou por uma causa que não é particular dele, mas do seu governo. No caso, a reforma.

Beto negociou por um bem maior em favor da economia do seu Estado.

Ninguém se engane sobre isso, são negociações aceitáveis com causas de interesse público.

Diferente do famoso toma-lá-dá-cá que na maioria das vezes servia para obter vantagens pessoais.

Nada a opor. Fez bem deputado Beto.

ROSALBA DIZ TER PESQUISA COM MELHORA DE IMAGEM, MAS NINGUÉM VIU ESSA TAL PESQUISA

05 de Junho de 2019 | 14:05hs
Imagem [0]

Há uma informação postada hoje em alguns blogs noticiando que a prefeita Rosalba Ciarlini teria números de pesquisa em mãos bem mais auspiciosos que os que têm sido divulgados pela mídia.

Penso que a origem de tal informação seja o próprio Palácio da Resistência.

Contudo, é temeroso fiar-se em algo tão desprovido de comprovação.

A pesquisa que a opinião pública teve acesso foi aquela divulgada no blog de Bruno Barreto, que revelam alguns cenários e a performance de intenções de votos de Rosalba na casa dos 25%.

Afora isso, se existirem de fato, novas pesquisas, não é do meu conhecimento, nem veio a público seus números.

Já vivi anos suficientes para aprender que preciso ver uma pesquisa para poder lhe dar crédito. Meus ouvidos estão calejados de boataria sobre pesquisas.

Caso a prefeita tenha em mãos números tão satisfatórios, que mostrem que reverteu completamente a desaprovação existente de sua administração e as intenções de votos para 2020 subiram, então que mostre seus números.

Nada mais lógico que quem tenha números melhores, apresento-os, para assim rebater os piores.

Apenas fazer barulho não merece nossa atenção.

Não estou dizendo que as pesquisas não existam, apenas nego-lhe a credibilidade porque não os vi e nem foram apresentados.

Fosse assim seríamos enganados diariamente com a frequência com que se inventam e espalham pesquisas que nunca existiram

Repito, se Rosalba afirma que sua aprovação subiu e suas intenções de voto também, então que venham os números.

Sem isso, com licença, que tenho mais o que fazer.

BETO ROSADO FEZ UM BOM TRABALHO PELA INDÚSTRIA SALINEIRA DO RN

04 de Junho de 2019 | 15:59hs
Imagem [0]

O deputado federal Beto Rosado está de parabéns. Ele anunciou em suas redes sociais que o presidente Bolsonaro assinará hoje decreto tornando o sal marinho produzido no Rio Grande do Norte de interesse social.

A assinatura presidencial no ato que reconhece o sal como interesse social dará aos produtores facilidades nos embates que atualmente travam por conta de questões ambientais e com o fisco.

Eu sempre defendi que as salinas não prejudicam o ecossistema, como faz crer o MP, e sim, é parte integrante desse ecossistema.

A boa notícia agora é que com esse reconhecimento, algumas normas utilizadas para aplicação de multas ou restrições na produção do sal, agora terão que ser revistas.

O trabalho de Beto Rosado nesse sentido foi importante. Ele cumpriu bem seu papel de representante do Rio Grande do Norte.

E por isso, o reconhecimento devido.

Anterior 1 2 3 4 5 Próxima

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br