NOTAS POLÍTICAS - DIA 08/02/2018- QUINTA-FEIRA

08 de Fevereiro de 2018 | 01:06hs

NOTAS PARA DIA 08/02/2018- QUINTA-FEIRA

AINDA ACREDITA SER POSSÍVEL

O desembargador Cláudio Santos não desanimou do seu objetivo de ser candidato ao Governo do Estado. Mantém conversas nesse sentido com lideranças de diversos partidos, mas de nenhum ouviu até agora a batida do martelo. O grande entrave é sua permanência como desembargador com atuação no Tribunal de Justiça do RN. O que o impede de se movimentar livremente como pretenso pré-candidato.

 

NOVE MESES DE MUITO PERIGO

Interlocutores que estiveram em ambientes mais fechados conversando com o governador Robinson Faria sentiram dele uma enorme preocupação com o período entre abril e dezembro de 2018. Período que segundo suas projeções estaria sem a cobertura de um foro privilegiado, justamente entre a sua possível renúncia ao Governo e sua possível eleição à Assembleia Legislativa, quando adquiria o privilégio novamente.

 

A VOLTA DOS INVESTIMENTOS DA PETROBRAS

Muito boa a notícia que uma comissão de vereadores colheu ontem em reunião com representantes da Petrobras. A empresa tem planos de investir este ano na região de Mossoró nada menos que 280 milhões de reais. A torcida é que esses investimentos signifiquem a retomada da força do petróleo em nossa região.

 

UMA BOA HISTÓRIA PARA CONTAR

A história de vida de Jorge do Rosário começa a ser contada de boca em boca por Mossoró. A história do filho de pedreiro, com oito irmãos, que começou a trabalhar aos 14 anos de idade como servente de pedreiro, estudou a vida inteira em escola pública, morou em casa de estudante e hoje é o condutor da Repav,  uma das empresas de maior conceito na construção civil do Estado  gerando cerca de 400 empregos diretos. Jorge resolveu colocar seu nome para julgamento popular como pré-candidato a deputado estadual.

 

DAQUI NINGUÉM ME TIRA

Uma coisa é certa, se Ezequiel Ferreira contava nos seus planos com uma suposta renúncia de Robinson Faria ao governo e que Fábio  Dantas – o vice-governador – aceitaria uma vaga no Tribunal de Contas abrindo-lhe o caminho para sentar na cadeira de governador, os planos malograram.  Se Fábio assumir o governo, o projeto de reeleição já tá elaborado. Fábio nem cogita em deixar o osso para Ezequiel.

 

O PARTIDO SIM, MAS SEM O PRESIDENTE

Notícia de ontem circulando por Natal de que o empresário Luiz Roberto Barcelos, um dos donos da Agrícola Famosa, aceita se filiar ao PSDB para disputar uma vaga no Senado, desde que Ezequiel Ferreira não seja candidato ao Governo.  Barcelos impôs o veto a Ferreira e deixa claro que não quer misturar currículos com ele no palanque.  Pelo que o blog apurou, há fundamento na notícia.

 

PESQUISAS NADA ANIMADORAS

Considerando que Carlos Augusto trabalha com pesquisas que mensalmente o Instituto Gama – de Fortaleza – lhe apresenta sobre os movimentos políticos em Mossoró, ele possui dados que revelam enormes dificuldades com o projeto de reeleição de Beto Rosado, assim como de eleição de um dos filhos do casal para a Assembleia Legislativa. É possível que no futuro o quadro melhore, mas nos dias de hoje o retrato é muito opaco, sem luz no horizonte. E Carlos não está movendo uma palha em favor dos filhos, enquanto que seu irmão, Betinho Rosado, se esforça bem mais pelo projeto do filho Beto.

 

SEM PRESSA COM O VOTO, COM A JUSTIÇA SIM.

O tempo corre e enquanto muitos pré-candidatos deviam estar percorrendo o Estado em busca de apoios para seus projetos, a maratona ocorre em salas encarpetadas dos tribunais em busca de salvo conduto. A preocupação maior nem é com a busca de votos, mas com a tal da ficha limpa que promete ser muito cruel em 2018.

 

O QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI?

A impressão que tenho de Robinson Faria é que ele está no último ano de mandato e não tem a menor noção ainda do que seja gestão pública. Ele não sabe nada do Estado. A prova maior é que o único assunto que ele diz que estudou a fundo (segurança pública) deu no que deu. E se não tivesse estudado?

 

MOTIVOS PARA DESCONFIAR

José Agripino que abra do olho, porque o que não faltam são conversas entre quatro paredes de aliados rifando seu nome na chapa ao Senado. Sempre que se monta chapas alternativas e se abrem possibilidade o primeiro a ser rifado da chapa é ele.  Não restam muitas alternativas a Agripino senão confiar em quem lhe dá tapinhas nas costas. Confiar, desconfiando, sei lá entende!

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

NOTAS POLÍTICAS - DIA 08/02/2018- QUINTA-FEIRA

08 de Fevereiro de 2018 | 01:06hs
Imagem [0]

NOTAS PARA DIA 08/02/2018- QUINTA-FEIRA

AINDA ACREDITA SER POSSÍVEL

O desembargador Cláudio Santos não desanimou do seu objetivo de ser candidato ao Governo do Estado. Mantém conversas nesse sentido com lideranças de diversos partidos, mas de nenhum ouviu até agora a batida do martelo. O grande entrave é sua permanência como desembargador com atuação no Tribunal de Justiça do RN. O que o impede de se movimentar livremente como pretenso pré-candidato.

 

NOVE MESES DE MUITO PERIGO

Interlocutores que estiveram em ambientes mais fechados conversando com o governador Robinson Faria sentiram dele uma enorme preocupação com o período entre abril e dezembro de 2018. Período que segundo suas projeções estaria sem a cobertura de um foro privilegiado, justamente entre a sua possível renúncia ao Governo e sua possível eleição à Assembleia Legislativa, quando adquiria o privilégio novamente.

 

A VOLTA DOS INVESTIMENTOS DA PETROBRAS

Muito boa a notícia que uma comissão de vereadores colheu ontem em reunião com representantes da Petrobras. A empresa tem planos de investir este ano na região de Mossoró nada menos que 280 milhões de reais. A torcida é que esses investimentos signifiquem a retomada da força do petróleo em nossa região.

 

UMA BOA HISTÓRIA PARA CONTAR

A história de vida de Jorge do Rosário começa a ser contada de boca em boca por Mossoró. A história do filho de pedreiro, com oito irmãos, que começou a trabalhar aos 14 anos de idade como servente de pedreiro, estudou a vida inteira em escola pública, morou em casa de estudante e hoje é o condutor da Repav,  uma das empresas de maior conceito na construção civil do Estado  gerando cerca de 400 empregos diretos. Jorge resolveu colocar seu nome para julgamento popular como pré-candidato a deputado estadual.

 

DAQUI NINGUÉM ME TIRA

Uma coisa é certa, se Ezequiel Ferreira contava nos seus planos com uma suposta renúncia de Robinson Faria ao governo e que Fábio  Dantas – o vice-governador – aceitaria uma vaga no Tribunal de Contas abrindo-lhe o caminho para sentar na cadeira de governador, os planos malograram.  Se Fábio assumir o governo, o projeto de reeleição já tá elaborado. Fábio nem cogita em deixar o osso para Ezequiel.

 

O PARTIDO SIM, MAS SEM O PRESIDENTE

Notícia de ontem circulando por Natal de que o empresário Luiz Roberto Barcelos, um dos donos da Agrícola Famosa, aceita se filiar ao PSDB para disputar uma vaga no Senado, desde que Ezequiel Ferreira não seja candidato ao Governo.  Barcelos impôs o veto a Ferreira e deixa claro que não quer misturar currículos com ele no palanque.  Pelo que o blog apurou, há fundamento na notícia.

 

PESQUISAS NADA ANIMADORAS

Considerando que Carlos Augusto trabalha com pesquisas que mensalmente o Instituto Gama – de Fortaleza – lhe apresenta sobre os movimentos políticos em Mossoró, ele possui dados que revelam enormes dificuldades com o projeto de reeleição de Beto Rosado, assim como de eleição de um dos filhos do casal para a Assembleia Legislativa. É possível que no futuro o quadro melhore, mas nos dias de hoje o retrato é muito opaco, sem luz no horizonte. E Carlos não está movendo uma palha em favor dos filhos, enquanto que seu irmão, Betinho Rosado, se esforça bem mais pelo projeto do filho Beto.

 

SEM PRESSA COM O VOTO, COM A JUSTIÇA SIM.

O tempo corre e enquanto muitos pré-candidatos deviam estar percorrendo o Estado em busca de apoios para seus projetos, a maratona ocorre em salas encarpetadas dos tribunais em busca de salvo conduto. A preocupação maior nem é com a busca de votos, mas com a tal da ficha limpa que promete ser muito cruel em 2018.

 

O QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI?

A impressão que tenho de Robinson Faria é que ele está no último ano de mandato e não tem a menor noção ainda do que seja gestão pública. Ele não sabe nada do Estado. A prova maior é que o único assunto que ele diz que estudou a fundo (segurança pública) deu no que deu. E se não tivesse estudado?

 

MOTIVOS PARA DESCONFIAR

José Agripino que abra do olho, porque o que não faltam são conversas entre quatro paredes de aliados rifando seu nome na chapa ao Senado. Sempre que se monta chapas alternativas e se abrem possibilidade o primeiro a ser rifado da chapa é ele.  Não restam muitas alternativas a Agripino senão confiar em quem lhe dá tapinhas nas costas. Confiar, desconfiando, sei lá entende!

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br